Esplendor Brasil

Rosea Nigra

Curitiba Rural - Aromas e Sabores

Nas frestas do concreto e do asfalto desta grande metrópole que é Curitiba, existem hoje perto de 300 áreas que ainda são destinadas à produção de alimentos. É justamente neste cenário que este livro-reportagem Curitiba Rural – Aromas & Sabores foi buscar a substância de seu conteúdo. território municipal.

 

 

Nas frestas do concreto e do asfalto desta grande metrópole que é Curitiba, existem hoje perto de 300 áreas que ainda são destinadas à produção de alimentos - cerca de 3% do território municipal. Nestas chácaras, de cinco hectares em média, que representam o micro universo rural da cidade, vive um obstinado grupo de pequenos agricultores, cultivando verduras, legumes e outros alimentos. Com fortes laços ao passado imigrante, eles labutam há várias gerações pela sobrevivência de suas famílias, manutenção de suas propriedades e preservação das suas tradições.

É justamente neste cenário que este livro-reportagem Curitiba Rural – Aromas & Sabores foi buscar a substância de seu conteúdo. São histórias de vida e de superação de pequenos agricultores e de suas famílias que, em meio ao crescimento avassalador da cidade, conseguem ainda tirar da terra o seu sustento e viver entre paióis, bosque e potreiros; com seus animais de criação, vacas leiteiras, cavalos, árvores frutíferas, o forno à lenha e uma boa área para produzir alimentos

É claro que esta Curitiba rural existente hoje, no seu conjunto, extravasa os limites políticos do município. Ao se espalhar pela região metropolitana, otimiza a produção do chamado cinturão verde da capital, com mais áreas e produtores, dando um verdadeiro fôlego para a sobrevivência presente e futura dessa atividade econômica, no limítrofe do urbano.

Neste contexto, Curitiba Rural – Aromas & Sabores conta a vida e o cotidiano de pequenos agricultores tradicionais e produtores de alimentos orgânicos; analisa o papel da apicultura; registra festas de igrejas em paróquias rurais, para mostrar a luta pela preservação das tradições históricas dos imigrantes, especialmente dos poloneses; redescobre antigos armazéns; constata, com alegria, o renascimento dos restaurantes rurais e o florescimento do turismo campestre; e descobre alternativas de produção para quem quer viver no ambiente rural. Tudo isso dando um realce para o resgate da cultura alimentar das famílias, registrando pelo menos duas dezenas de receitas que corriam o risco de desaparecer.

Os pequenos produtores precisam sobreviver de forma independente, obtendo receita e lucro necessários para permanecer no campo. Só assim suas famílias, patrimônio e tradições terão futuro. Neste livro, existem ótimos exemplos de tenacidade e de sucesso desta visão empreendedora, que precisa ser cada vez mais estimulada, para honrar essas gerações de pioneiros que tanto fizeram para o desenvolvimento de Curitiba e do Brasil.

 

voltar

Confira algumas imagens do livro.